01 julho 2013

contagem decrescente para as férias

O Diogo não anda, flutua de orgulho por ter mudado para a cama dos crescidos e ter largado a fralda para dormir.
O Gugas descobriu a playstation do tio. Eu sabia que este dia havia de chegar (suspiro).
Não me apetece cozinhar. Nem comer. Nem mexer-me. Menos correr e dançar nos bailaricos.
Por falar em bailaricos, fomos ao (provavelmente) último arraial do ano e quase me meti à bulha com uma velha pequenina que devia ter passado a tarde na pinga. Vou tentar ignorar a mensagem que isto envia ao meu subconsciente.
Estou a ler um livro muito bom que me está a reconciliar com o valor das frases despidas e das estórias breves que nos deixam a pensar o resto do dia. E é isto este Verão: corridas longas e narrativas sumárias.

3 comentários:

ouvirdizer disse...

Boa para o Diogo, o Lourenço também já não é bebé! São os maiores! Agora não se cala que já pode ir para a escolinha e para a pixina(natação...). E explicar-lhe que agora só em setembro?... Está a sentir-se desfraldado e defraudado... :)
Não suspires por causa da playstation. Agora vais descobrir tudo o que se consegue fazer enquanto eles e o pai estão ligados a outro mundo... A sério, estar em casa meia hora sem ouvir "Mamãããããããã" é muito bom!
De resto, boas férias! Nós já fomos uma semana, voltei com uma cor que fez correr invejas, a pele dos ombros está a cair-me, cortei o cabelo pelaxorelhas, venham mais 3 semanas em agosto e viva o verão!

Carla R. disse...

Conta a historia com a velhinha, conta !!!

Por aqui faltam 3 dias de escola, 5dias uteis. As férias a aproximar-se e eu a começar a pensar que se calhar devia ficar em Paris, a vida de uma emigrante pode ser mesmo muito, muito tramada.

gralha disse...

Não conto a estória da velhinha, não, Carla. :P

Vera, a playstation é do meu irmão. Lá em casa não entra, não entra!