16 fevereiro 2011

lost in translation

Animeio de imigrante e reparo que uma das barreiras mais difíceis de vencer é a do sentido de humor. Por estas bandas, o politicamente correcto é lei superior à Constituição. Não dá para descrever a cara que fizeram dois colegas meus quando lhes disse que estava a pensar mascarar os meus filhos de hitler & estaline no próximo Halloween. Mais valia ter dito mal da tarte de maçã ou da Oprah. E a publicidade, senhores? Ui...

10 comentários:

A mãe que capotou disse...

Indeed, indeed !
Com um ano e meio de actividade emigratoria, os meus colegas corrigiam os meus trocadilhos... Confesso que eu compreendia quase todas as piadas, o inverso é que era mais dificil.

A mãe que capotou disse...

Espera ... agora que penso nisso, acho que em Portugal era a mesma coisa ...

A mãe que capotou disse...

Buuuààààààààà !!!!

Catarina disse...

ou de Fidel Castro!
Já estou a ver o Guga de charuto nos beiços! Lindo!

Ana C. disse...

Isso seria a minha morte, literalmente. Odeio calhaus no que respeita a sentido de humor.

Helena disse...

Eu se calhar também fazia uma cara estranha se alguém me dissesse que queria mascarar os filhos de hitler e estaline. É verdade que pode ser já a influência de viver há tanto tempo na Alemanha, onde é proibido usar os símbolos do nazismo (para que não se banalizem). Há tempos houve escândalos na Inglaterra porque o princípe Harry foi para uma festa de carnaval disfarçado de nazi, e um figurão VIP qualquer andou a fazer orgias disfarçado de prisioneiro dos KZ alemães. É muito arriscado brincar com essas coisas.
Traduzindo para português: como é que as pessoas reagiam se uma mãe dissesse que queria mascarar os filhos de Silva Pais e Rosa Casaco? Ou de soldados de Wiriyamu?

E sim, é verdade que é muito difícil encontrar uma plataforma de humor comum. Nos meus primeiros tempos na Alemanha telefonava para Portugal para rir em português. E ainda agora me corrigem o alemão, pensando que estou a falar com erros quando estou a fazer trocadilhos. Triste vida...
Uma coisa que não consigo entender é quando portugueses dizem que não gostam do humor dos brasileiros. Eu cá, desde que seja para rir, estou nessa!

gralha disse...

Helena, há aqui um factor importante que e ser Halloween e não carnaval, e' suposto mascararmo-nos de monstros. Alem disso, eu estava a brincar, mas nem tu nem os meus colegas me conhecem o suficiente para saber isso. Seja como for, sou mesmo muito politicamente incorrecta.

Helena disse...

Ah, pois é, Halloween. Tinha-me esquecido desse pormenor.
Pronto, cai por terra o meu exemplo dos gajos da PIDE.
Mas olha que dos "monstros" ao "mal absoluto" vai uma grande distância!

Precisei de muito tempo para aprender com quem e como posso brincar - aliás: em Portugal também...

Finalmente (eu a rir da piada à terceira vez que penso nela): hahahaha! Hitler e Estaline, hahaha!
(a sério: é uma boa piada)

Vera Dias António disse...

Olha minha amiga, isto do humor, nem aí, nem aqui, há coisas de que parece que não se pode falar, antes que aconteçam... uhhhhhh....
Outro dia, num grupo de colegas, a falar de miudos e idade e quem tem meninas e meninos eu disse: "a minha amiga gralha até disse que, apesar de em conjunto termos 5 rapazes, ainda podemos ser comedres, se alguns lhes dar para o outro lado..." Tem piada, que tem, e elas pararam a olhar para mim, acho que até se engasgaram, que horror, há coisas com que não seu brinca... Minha nossa senhora, parolice!

Anónimo disse...

mas olha que o teu humor...... concordo um bocadinho com eles...

Bjss
SaraMM