27 agosto 2014

desmistificando aquilo do lisboeta livre e desempoeirada

Se eu não fosse uma grande totó, até era capaz de ser mais giro passar uma semana sem marido nem filhos, aproveitando esta frescura própria de Agosto. Sucede que sou uma totó que:
1) teimou em correr antes de estar recuperada da tendinite e agora vai ter de parar mais tempo enquanto se besunta de anti-inflamatórios e coloca gelo no joelho em vez de ser no copo;
2) não consegue não lavar a louça, não fazer a cama, não arrumar o que espalha, pelo que apenas subtraiu uns pontos ao nível de sopeirice crónica;
3) anda esquisita com os filmes que vê e já não se contenta com coisas leves e coloridas (A Viagem dos Cem Passos, por exemplo. Behh);
4) tem efectivamente saudades das pessoas com que coabita e custa-lhe saber que – está bem que não passam fome nem andam nus mas – os filhos choram com a falta do regaço materno.
5) nem sequer tem mais livros de Verão para ler. Se for agora agarrar-se ao Camus é capaz de não melhorar o estado de espírito por aí além. E das folhas começarem a amarelecer e cair das árvores.

10 comentários:

Mãe Sabichona disse...

Oh mulher, tu aproveita! Pára de ser totó! :)

gralha disse...

Não dá, está-me no sangue.

dona da mota disse...

Ahahaah! És uma lisboeta empoeirada!
Camus? Andei a ler M. Duras e é de facto muito forte para o verão. Se bem que depois se entranha o que também não é bom. Agora J. Grisham que nunca tinha lido. Sim, tb tenho os meninos por aí, pelo mundo.

Amigo Imaginário disse...

Eu acho que o Camus é uma boa escolha para quando os filhos estão longe. Vá, na loucura, até Sartre... Ih, ih, ih!

gralha disse...

Do Duras para o Camus vai um longo caminho, motoqueira. (e aqui que ninguém nos ouve: o meu maior mal neste momento é a altura do mês - ao menos não há cá ninguém para me aturar o humor de cão)

Amigo Imaginário, alguém já te disse que eras muito boa para trabalhar numa daquelas linhas de prevenção do suicídio? :P

Ana. disse...

gralhinha de mi corazón... merecias um par de palmadas por andares a correr sem teres o joelho recuperado! estas cenas precisam de tempo e paciência, palavra de uma tendinitaólica!!
as melhoras, sopeirinha! (adoro a noção de sopeirinha!)
:)

gralha disse...

Anamê, aqui me confesso ave mal comportada: fui correr outra vez hoje. E não é que me passou a tendinite? Afinal estava a precisar de um desempeno :P

Melissinha disse...

Ando ESQUISITÍSSIMA com filmes. Praticamente só andamos a ver asiáticos e um ou outro europeu em casa. Ah, e obviamente os de super-heróis no cinema :)

Olha, série de qualidade: The Knick. Soderbergh + Clive Owen com argumento luxuoso.

gralha disse...

Obrigada pela sugestão, Melissa. Até à temporada de Outono andamos a nadar em seco.

Naná disse...

Camus em pleno verão?! Endoidou de vez!