12 dezembro 2006

viva o capitalismo

Hoje trago-vos mais um pequeno episódio do meu dia-a-dia. Não vos preocupeis que este blogue não vai descaír para a política. O cenário: hora de almoço, numa tesouraria de Segurança Social do centro de Lisboa. Depois de esperar uns 20 minutos que as duas pessoas que estavam à minha frente fossem atendidas (esqueçam lá isso da prioridade a grávidas e etc., definida pelo decreto-Lei não sei quê, afixado numa bonita placa sobre o balcão), o funcionário rosnou para eu me aproximar.
- Bom dia. Eu precisava da cópia de dois recibos de pagamento para enviar à minha entidade patronal porque os que tenho, de pagamento no Multibanco, foram considerados ilegíveis.
(Quanta ingenuidade a minha, achar que isto se tratava de um pedido simples...)
- Ah, não. (claro que não, óbvio!) Para isso tem de se dirigir ao Serviço Especial de Complicações Absurdas (SECA), que fica no Areeiro (para quem não conhece, posso testemunhar que é o serviço que pior funciona com que já contactei em toda a minha vida largamente burocratizada).

E pronto, lá se perdeu uma horita de almoço. Ou talvez não... Decidi vingar-me gastronomicamente e dirigi-me a uma das amorosas capelinhas da fast food, o sempre fiável McDonalds (sim, eu sei, que horror! Uma grávida a comer estas porcarias. Já disse aqui como estou farta dos farelos, não disse?) Esperava eu tranquilamente na fila quando veio ter comigo a gerente e convidou-me a sair da fila. Será que entornei algum tabuleiro com a barriga sem reparar e vou ser posta na rua? Não. Fui encaminhada, com o maior dos cuidados, até a uma mesa, onde fiz o meu pedido, aguardei que me trouxessem o tabuleiro (por momentos, temi que me fossem trazer talheres ou coisa que o valha) e paguei. No final, a amável gerente ainda veio perguntar se desejava mais alguma coisa.

Meus meninos, enquanto o Estatismo não aprender a servir os utentes, contem comigo para cliente fiel do Capitalismo. É que é tão mais agradável.

8 comentários:

Anónimo disse...

Abaixo o capitalismo, as minhocas e os gafanhotos! Viva a comida que não presta, mas sabe tão bem!

Anónimo disse...

Gaita... enganei-me!

Abaixo o estadismo, era o que queria dizer!

Anónimo disse...

Ui, e quantas vezes não fui eu ao Mac Donald´s com a minha filhota na barriga? Desde que está cá fora é que tem sido mais complicado...
É a primeira vez que cá venho, parabéns pela gravidez!

YAMI disse...

dahhhhhhhhhhhhh

tu tens toda razão em comentar isto!!!

beijocas kida

yami

Rita disse...

Olha que coincidência... já me aconteceu algo muito parecido... Mas foi nas finanças... he he he É o país que temos!
Afinal se querem que os casais tenham mais filhotes devido às baixissimas txas de natalidade, onde é que tá o raio do incentivo? No Macdonalds? Tb tenho comido...de vez em quando... confesso!

Maçanica disse...

Já era para ter comentado noutro post teu sobre prioridades e a falta delas... Não devo ter ido ao mc donald's porque NUNCA tive prioridade (e a barriga era tão grande). Nas finanças está afixada a carta de direitos dos cidadãos e o ponto 3 (salvo erro) diz que sim, que as grávidas têm prioridade mas fui lá taaaannntas vezes e nada, a carta serve apenas para tapar uma janela e tornar o ambiente aiiinda mais cinzento!

Beijocas

Anónimo disse...

:)))
eu só tenho a dizer mal dessa seg social.
Há 2 meses e meio de baixa e ainda não me pagaram, tudo por burocracias que teimam em inventar para ver se n me pagam os 100% por alto risco!

Finalmente parece que agora , dia 17 se vão resolver pagar, a ver vamos!

Sem dúvida , mal por mal, prefiro os srs adolescentes do Mac Donalds ;))

Rita disse...

Ai não que não é!!!!
Eu adoro o capilatismo... comida capitalista como o macdonals e bebidas capitalistas como a coca-cola... venham elas...eh, eh, eh!!!
Beijocas