12 dezembro 2008

volta marlene

Não é só pela tua doçura. Nem é pela serenidade do teu olhar. É muito mais do que pela simpatia com que enches a minha casa quando entras, pela tarde. E já nem falo da brandura dos teus gestos, da generosidade da tua entrega,

Marlene,

volta depressa porque estou farta de passar a ferro, aspirar, limpar o pó, esfregar a sanita, limpar as prateleiras, lavar os vidros, levar os sacos da reciclagem, pulir o fogão e aprumar a casa em geral.

4 comentários:

Vera disse...

Todos em coro: "Ó Marlene, anda lá, pá. Anda ajudar a Gralha a cuidar do ninho."

Não sei se perdi algum posto mas... onde está a Marlene?

Vera disse...

Mas por que é que em vez de post escrevo sempre posto, hã?!!! Chatice!

Inesa disse...

Vá lá... Não tens uma empregada chamada Inês como várias amigas minhas! Cá a minha é a Tucha(Marlene é um nome muito mai giro!) e não a largo por NADA!

Rita Costa disse...

Ó Marlene daqui mas é um saltinho cá a casa, pode ser?