06 junho 2013

o pai-nosso ao vigário

Ler certas divagações de certas pessoas que eu cá sei acerca do que farão quando tiverem filhos faz-me pensar que deve ser assim que se sente o Gordon Ramsay quando lhe aparece uma maçarica a proclamar que o arroz dela nunca cola ao tacho porque descobriu que pode dar-lhe um cheirinho de azeite e alho antes de atirar para lá a água a ferver. E é pena, porque eu também já fui uma maçarica a fazer essas grandes descobertas. Para além de não ser o Gordon Ramsay. Em podendo escolher, e prolongando a metáfora, esforço-me por chegar ao dia em que acolherei as certezas destas quase-mães com a benevolência de uma Barefoot Contessa, por exemplo. Já que estamos a entrar numa de surrealismo culinário, gostava de aproveitar esta oportunidade para viajar no tempo e espetar com uma tarte de natas na cara da gralha de 2006, que achava que nunca faria uma série de coisas e já teria quatro filhos e uma carreira de sucesso por esta altura.

6 comentários:

Filipa disse...

Ui! Antes de ser mãe, cuspi tantas vezes para o ar... Eheheheh!

Melissinha disse...

Queres fazer Deus rir? Conta-lhe os teus planos.

(Eu acho-te incrivelmente bem sucedida. Qualquer mulher que acaba uma meia maratona é bem sucedida, independentemente de tudo o resto).

Julieta disse...

Ai...tem sido uma coisa de rir a bom rir. Sabem lá elas o que vão fazer quando forem mães, ehehehehe

Mas deixá-las - maçãs, milhos estalados e afins - viver na santa ignorância. A mim também ninguém me avisou e tive que bater com a cabecinha umas quantas vezes até aprender.

Julieta disse...

Ai...tem sido uma coisa de rir a bom rir. Sabem lá elas o que vão fazer quando forem mães, ehehehehe

Mas deixá-las - maçãs, milhos estalados e afins - viver na santa ignorância. A mim também ninguém me avisou e tive que bater com a cabecinha umas quantas vezes até aprender.

Naná disse...

Muito bom, muito bom mesmo!

Estou com a Julieta, deixa-as "pousar" e perceber... porque por mais que as avises, de que pouco adianta...

ouvirdizer disse...

Ah, mas eu ainda faço isso todos os dias. Amanhã será sempre um dia melhor, em que vou ser uma mãe espectacular. Às vezes não calha... outra corre melhor...