14 novembro 2014

denúncia de contrato

Querem pôr-nos fora da nossa casa. O meu co-inquilino deita fumo das narinas, eu encolho os ombros. Já me queixei muito por aqui da nossa casa mas até gosto dela. Só que não me apego a moradas. “Não construireis casa, não semeareis, não plantareis nem possuireis vinhas, mas habitareis sempre em tendas, a fim de que, por muito tempo, possais viver numa terra onde permanecereis como estrangeiros”, já dizia o Jeremias. Nós só temos uma palmeira muito alta e resistente que pode vir connosco para qualquer lado, chega. Se esta não é a oportunidade por que esperávamos para largar tudo e ir pelo mundo, não sei qual será.
Mas é claro que depois lembro-me do que foi a vida de emigrante e deixo-me de fantasias: se souberdes de três assoalhadas simpáticas entre a segunda circular e o marquês de pombal, de preferência com um soalho bonito, muita luz e poucas infiltrações, entrai em contacto comigo através do endereço ali ao lado.

10 comentários:

Naná disse...

Mudar de casa é cá uma estopada pá...

Fui nómada desde que nasci até sair da faculdade, andei sempre de malas atrás...

talvez por isso tenha cá uma cena com ter uma casa minha...

dona da mota disse...

Eu como vivi sempre nos mesmo sítios hoje questiono isto do ter uma casa. Já o R., além de estar no 3.º país já mudou de casa umas 30 vezes, pelo que ficaremos, provavelmente, por ali. Mas tenho este encanto com a possibilidade de mudar de casa, recomeçar, poder fazer grandes limpezas... ahahahahaahah
Boa sorte, que faças um grande achado!!!

Melissinha disse...

Sabes que eu às vezes até torço por esses empurrõezinhos da vida para dar uma mexida nas coisas. Força nisso!

Niall Power disse...

Já mudei de casa - e de terra - três ou quatro vezes desde que casei. É fantástico! Uma oportunidade valiosa para deitar tanto, mas tanto lixo fora :) Deve ser por isso que agora temos tão pouca coisa! Bjs e boa sorte, Teresa

D.S. disse...

Mudar de morada é fixe mas só quando é de livre vontade, ser obrigado a mudar é outra história. Espero que encontrem rápido uma nova morada confortável!

Amigo Imaginário disse...

Acho que aprender a cultivar o desapego foi dos melhores ensinamentos que a vida me deu nos últimos anos... aproveita!

gralha disse...

Naná, nem quero pensar na parte das mudanças...

Dona da mota, depois eu chamo-te para as limpezas, então.

Melissinha, é bem verdade.

Teresa, a parte do deitar lixo fora também gosto, mas prefiro fazê-la sem data imposta.

D.S., é isso mesmo. Vamos lá ver o que aparece.

Lipa disse...

Sei bem o que isso é...
Por esta altura no ano passado tivemos de arranjar um novo apartamento em menos de 3 semanas (procurar, visitar, decidir, arrendar, fazer mudanças)...
Fazer mudanças forçadas e contra-relógio não dá com nado.
Valeu-me o site do Sapo para procurar casa, e a Cargo Mix para nos fazerem as mudanças.
Boa sorte :)

gralha disse...

Obrigada, Lipa. Felizmente nós temos 1 ano para encontrar alternativa. Mas não encontro nada de jeito nas grandes imobiliárias, daí virar-me para os conhecimentos pessoais.

Lipa disse...

Gralha, fale com o Rodolfo Faustino :
https://pt-pt.facebook.com/Casa500Lisboa eles são uns queridos e incansáveis.
Tentar não custa.