18 janeiro 2008

isto é mesmo um babyblog e pronto

Chegar a casa à hora de almoço e bater uma saudade tão grande que tenho de ir ao teu quarto pegar nas tuas coisas, cheirar a tua essência que por lá mora há meses. Que mora em mim desde sempre... Amo-te desde sempre filho, desde muito antes de seres concebido. Foi por isso que a primeira sensação que tive quando te vi cá fora foi: "chegaste, por fim". E o meu amor por ti é eterno como nem as estrelas são. Eterno porque só o verdadeiro amor é eterno, apesar de tudo o que possa acontecer.

5 comentários:

May disse...

É tão bom ler uma declaração destas! Enche a alma! E percebo-te tão bem!

Beijinhos

Sara MM disse...

ontem, nas tretas da rfm (aquelas de alguns segundos mas que muitas vezes são bem profundas e boas verdades) falavam da definição de amor... e eu pensei: "pois. exactamente o que se passa comigo relativamente à clara. mesmo isso. amor."

BJss

Sonia&Mi disse...

:)))
já não há nada a fazer, está entranhado em nós, nos poros, é nosso :D

Ana Rita disse...

Ai como te compreendo... é um amor sem o qual não conseguiriamos jamais viver...!

Margarida Atheling disse...

:)

Ainda bem que é assim!

Bjs