09 maio 2010

a família sueca

A família sueca é o cúmulo da descontracção. A família sueca é aquela que anda a correr mundo com a filharada toda atrás e, se possível, um rafeiro simpático. A família sueca é superior aos conceitos de esterilização, aprumo picuinhas e escova de cabelo. Ainda assim, os filhos da família sueca não conhecem viroses e andam sempre com um ar feliz, as bochechas coradas e quase nenhuma nódoa na roupa. Para sermos a família sueca, falta-nos pouco mais do que os cabelos louros e 20 cm de altura de diferença, mas também somos uma família bastante fixe. Ele é ver-nos a dar biberons sentados no chão da Penn Station, ele é mudar fraldas nos bancos de plástico de um ferry, ele é calcorrear toda a baixa de NY no meio de uma ventania desgraçada que não me deixava abrir os olhos. Somos tão, tão bons, tão, tão relax, que se estava mesmo a ver que iamos ficar parados no combóio no meio de nenhures, sem leite, sem comida, quase sem água, a apanhar um gelo desgraçado. Passaram-me logo as manias e desceu em mim a mãe portuguesa, aflita com os filhos esfomeados e a adivinhar febres e ranhos sem fim.

P.S. Os meus filhos são, oficialmente, as criaturas mais mansas da terra. O Gugas não pregou olho todo o dia, o Dunga pouco mais do que isso, passaram uma bela seca e uma boa dose de fome, mas nem baliram. Coisas boas da mãe!

P.P.S. Ah, e para que não me denunciem à Protecção de Menores, era suposto termos chegado a casa 3 horas e meia antes, mas eliminaram um combóio e o seguinte, quase uma hora depois, esteve 2 horas parado.

4 comentários:

Ana C. disse...

Sempre, mas sempre que me armo em mãe cueca, ups, sueca, arrependo-me mais tarde. É que não falha!
Fiquei preocupada convosco por causa do ferry que se espatifou no porto. Mas pelos vistos o vosso problema foi o comboio...

Rita disse...

tenho mmo d ter outro filho p começar a relaxar e a relativizar, esta visto!!!! ;)

Melissinha disse...

Ei, eu sou superior ao conceito de esterilização! E ao conceito de nódoas também, já agora! :D

Sara MM disse...

eu passava-me... sou mesmo uma galinha e bem portuguesa....