02 julho 2010

a pedagogia que custa mesmo um bocado

(ao telefone)

Gugas: "Mamã, vem buscar-me, não gosto de estar aqui."
Eu: "Oh filho, claro que gostas. Podes brincar com o X, o Y e o Z."
G: "Não gosto, não. Quero a Mamã e o Diogo. Vem buscar-me."
E: "Oh querido, amanhã a Mamã já vai ter contigo. Tens brincado muito?"
G: "Sim... (vozinha triste)."

E logo eu que tinha prometido a mim mesma que nunca iria proferir as palavras "claro que gostas". Humpf.

3 comentários:

VDA disse...

ohhh!
essa é uma entre outras do género "nunca vou bater nos meus filhos"... LOL Não os espanco mas há umas palmaditas de vez em quando, é mesmo assim!

Sara MM disse...

ai... tadinho... mas ele mal desligue o telefone distrai-se com outras coisas, quase de certeza! agora tu... imagino o sofrimento.

Bjss

Melissinha disse...

Senti o drama, gralha!