15 setembro 2010

professional job seeker

É pena não pagarem para isto de andar à procura de emprego, porque até é muito engraçado. Uma pessoa levanta-se de manhã, vê as entrevistas que tem nesse dia, carrega ou descarrega na maquilhagem e na formalidade da fatiota consoante o destinatário, e faz-se à estrada. Muito sorriso, muito ar de serena confiança, muito chavão na onda do American Dream, sucesso, sucesso, carreira, performance, dedicação, 24/7 e 24 horas por dia de vontade de rechear a conta bancária, usar a máscara de executiva ou aspirante a isso, uma postura geral de quem sabe que é a pessoa certa para aquela posição. É como fazer teatro mas sem os aplausos. É como ir a diversos blind dates mas sem direito a beijoca nem can I call you later? no fim. Venham mais, que eu tenho toda a paciência do mundo. Vejam lá é se me dão um emprego de jeito um dia destes, já agora.

Chato, chato, chato é ter de preencher os mesmos dados pessoais e profissionais centenas de vezes. Já deito formulários de candidatura pelos ouvidos!

3 comentários:

Crente disse...

É preciso ter coragem para enfrentar tudo isso de sorriso...
Boa sorte e espero que arranjes um emprego rapidamente (de preferência mesmo emprego, daqueles que não dão trabalho).
Bjs

Precis Almana disse...

E um dia vai acontecer, nem que seja por uma questão de probabilidades!!! Boa sorte!

Vera Dias António disse...

A boa notícia é que há empregos aos quais podes concorrer!!!
A outra boa notícia aparecerá um dia destes!