03 setembro 2010

sétimo mês

Dunguinha querido, filho desconfiado e impaciente, já lá vão sete meses desde que escolheste uma noite de neve para sair da minha barriga, com muita pressa de aprender tudo. Ficas frustrado quando não consegues fazer o que tentas, franzes o sobrolho quando não compreendes o que se passa, mas derretes-te numa risota até aos soluços quando o mano fala contigo. Lá vais comendo, uns dias melhor que outros, e dormes sempre numa grande agitação. Já ficas sentado e estás a dar os primeiros passinhos a gatinhar - mas ainda acabas sempre de cara no chão. Já começaste a escola e ainda não estás a estranhar, vamos ver como será daqui em diante. Tenho tanta vontade de te ver crescido, a andar e a falar mas, ao mesmo tempo, começo o sentir que o meu bebé, o meu último bebé, não tarda muito a ser um menino crescido. És lindo, difícil, único, não te trocava por nada deste mundo.



5 comentários:

Ganhe Dinheiro na Internet disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
sophia baunilha disse...

Que carinha tão séria que ele tem, tão querida!

Vera Dias António disse...

Olha só o ar de curioso, delicioso!!!
Arraiais novamente assentados, que vos corra tudo bem!!!!
O emprego vai aparecer um dia destes, só não digo quando mesnos esperas porque, efectivamente, estás à espera e esta frase é estúpida!
Beijinhos!

mena disse...

está magnífico :)

Gaivota disse...

Um encanto de menino :)