28 novembro 2009

coisas mesmo boas aqui

Justiça seja feita, ao fim de quase dois meses de imersão americana. Há coisas aqui que são mesmo boas. A minha preferida é poder-se voltar à direita quando o semáforo está vermelho. Também é bom que haja um Starbucks em cada esquina. As maçãs são as melhores que já comi, quase me vêm as lágrimas aos olhos só de pensar no aroma e na forma perfeita como fazem *crisp* quando se dá uma dentada na polpa sumarenta (gosto de maçãs, pronto). Tudo é feito em medidas estandardizadas, o que significa que as caixas cabem nas estantes, as embalagens de comida no frigorífico e a roupa nos armários. Tudo o que é interiores está sempre tão quentinho que posso finalmente usar aquelas roupas tão giras (e inapropriadas em Lisboa) como os vestidinhos de malha e as camisolas de manga curta. Há mesmo quatro estações do ano, o que se reflecte na natureza e, imagino, no estado de espírito das pessoas. Há uma sensação de isolamento e lonjura, é certo. Mas também parece que o horizonte é maior e ficamos com muita vontade de nos fazer à estrada e andar, andar sem destino. E há bandos de gralhas que nos visitam de vez em quando.

3 comentários:

Gaivota disse...

Que descrição maravilhosa :)

Rita Baguinhos disse...

Que giro... fizeste uma descrição que raramente se encontra :)

Vera disse...

E que bem te ficam os vestidinhos de malha!!!
Beijinhos e aproveita!