22 novembro 2009

a grande maçã

Depois de algumas visitas a Nova Iorque com a atitude de quem não é bem turista mas também não sabe ainda onde se come a melhor pizza, confirmo a opinião que já tinha há anos: é uma cidade de que gosto muito. É arquitectonicamente bonita, tem muita vida, muitas pessoas diferentes e "aves raras" que não se vêem em mais lado nenhum, e sabe sempre bem andar avenida acima, avenida abaixo, descobrindo novos pormenores.
Infelizmente, confirmo tambem que os nova-iorquinos são os bichos mais egocêntricos do planeta. Não há uma pessoa, UMA, que ceda um lugar sentado a uma grávida. Não há quem ceda o mínimo perante outro ser humano, quem repare em alguém que possa precisar de ajuda. A melhor foi hoje, quando uma c@br@ chegou ao ponto de me fulminar com os olhos e rosnar um excuse me muito enojado quando acidentalmente lhe toquei. O cenário: ela estava sentada de costas para mim no banco da uma estação de metro. Eu encostei-me ao banco para, de pé, descansar um pouco. Devia era ter-lhe dado uma valente barrigada, que era o que ela merecia.

3 comentários:

Luna disse...

credo insensíveis!
bjocas

Vera disse...

olha, aqui no grande mação (lol) também são uns parvos pois ontem aqui a tua amiga estatelou-se no chão, de barriga para baixo e acreditas que ninguém se aproximou de mim?!!! pronto, não é que haja muita gente nas ruas, lol! Ó pá, grande espalho que eu dei, fui às urgências, eco e tal e está tudo bem, um médico espanhol que me explicou que a natureza é muito forte e que os meus cotovelos sofreram muito mais do que o bebé!!! Parece que é preciso mesmo uma GRANDE queda para que os babies sintam e ainda bem!!!

Beijinhos!!!

Sara MM disse...

que pena as pessoas serem assim.... estarag um pouco o resto de bom da cidade, né?
mas ainda bem que elogias, porque em breve (lá para a Primavera) lá iremos.

Bjss