07 janeiro 2015

já sei como se sente uma mosca num grelhador de insectos

Estava deitada na marquesa do Bernardo, toda contente porque me tinha escapado a mostrar as cuecas às bolinhas, quando ele ligou o aparelho da electroestimulação e eu

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!

A dor, senhores, a dor! A minha perna começou involuntariamente a dar pontapés sem parar, como um pequeno Cristiano Ronaldo amuado no recreio da escola, e eu não sabia se havia de rir, se chorar. Depois de uma eternidade de sofrimento comparável à compilação de todos os discursos do Fidel Castro, anunciou o meu torturador: "Não vou mentir-te, agora isto vai doer a sério."

Não mentiu.

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHH!

Espetou-me os dedos com tal brutalidade que eu comecei a fazer a respiração das contracções, antes do parto. Só que em vez de me ir nascer um lindo bebé rosadinho, a única coisa que havia ali era um marmanjo de 70 quilos a causar-me um sofrimento atroz. Não foi bonito. Espero que valha a pena. Ora aqui está uma bela profissão para sádicos, Mãe Sabichona.

4 comentários:

Mãe Sabichona disse...

ahahahaha, ao menos seria um sádico construtivo. É como o paranóico que segue a profissão de detective. Acho muito bem! :) (Já agora, sou uma céptica de fisioterapeutas, osteopatas e por aí fora que nos fazem sofrer demasiado para melhorar alguma coisa. Acho sempre que no meio da brutalidade vão estragar alguma coisa que estava boa, ou então sou eu que sou uma fraquinha e gosto de pensar assim). Mas a pergunta que se impõe é: voltas lá?

gralha disse...

Agora tenho de esperar para ver o resultado, Mãe Sabichona. Se ficar pior do que estava antes, pelo menos sei onde mora para lhe fazer uma espera ;)

Amigo Imaginário disse...

Olha... um sósia tuga do meu amado Dr. Sauvage! :)

gralha disse...

Acho que andam todos na mesma escola, Amigo Imaginário.