25 janeiro 2010

angústias (sub)urbanas intemporais

A maioria dos blogues de autoras femininas que falam sobretudo de sapatos e de relações presentes, passadas e futuras (que é para não lhes chamar "blogues de gajas", que elas costumam ofender-se com o conceito) têm como grandes referências do imaginário ficional as personagens do Sexo e a Cidade ou do Lipstick Jungle. Neste momento da minha vida, o programa cujo enredo me faz sentir mais identificada é mesmo o Mad Men. Para além da série ser mesmo muito boa, bem escrita, e com uma cenografia espectacular, consegue deixar-me caladinha a pensar sobre como o papel das mulheres tem mudado tanto (ou tão pouco) na sociedade ocidental. E de como eu podia ser quase qualquer uma daquelas personagens.

4 comentários:

sofia disse...

ola ... blog giriximo...

sera que pode passar pelo meu?

coisaas giriximas la ..

ofertas mt boas..

http://sofia-yves-rocher.blogspot.com

obrigada!

estrela do ar disse...

Nao gosto nada do Sexo e a Cidade nem do Lipstick Jungle, mas também gosto bastante do Mad Men, e acho que tens toda a razão!

Vera disse...

LOL

Desde que não seja o papel da gaja lá do escritório com quem se dá umas voltas!!!

Sabes o que gosto naquelas donas-de-casa? É a maneira como se arranjavam, pá! Tão fixe!!! Tenho mesmo que deitar fora os fatos de treino, lol! Ok, só npara a semana que agora são a unica coisa que me serve!!!
Beijos

Anónimo disse...

credo! como consegues ver isso? eu já tentei meia duzia de vezes e não dá mesmo. são todos iguais, nem percebo quem é quem, e não se passa nada...
mas quem não vê sou eu, por isso tenho de ficar calada...

bjss
SaraMM