11 agosto 2011

pedras no caminho?

Guardo-as todas para as atirar ao pessoal que adora estes aforismos. Eu nunca desgostei de coisas fáceis e não consigo mesmo ver o gozo das corridas de obstáculos quando se pode percorrer a mesma distância muito mais depressa sem pôr em risco o bem-estar do entrepernas.

11 comentários:

Naná disse...

Eu também nunca desgostei de coisas fáceis, realmente... mas que fazer, a vida insiste em me colocar pedregulhos no meu percurso!

Melissinha disse...

E os autores que arranjam para os aforismos? Arre, Shakespeare revolve-se no túmbalo, revolve-se!

gralha disse...

Deve ser tramado uma pessoa revolver-se no túmbalo, realmente!

Vera Dias António disse...

Amiga, safei-me portanto de uma pedrada quando optei por não terminar um e-mail para ti com a frase "vai aonde te leva o coração". Pronto, disse agora e já sinto uma pedrada na cabeça... :)
Realmente aforismos em certas altura até irritam.
Espero que estejas bem, não podendo fazer mais penso muito em ti!
Beijinhos!

Catarina disse...

ai gralha, eu já nem falo em pedras, eu ultimamente tenho apanhado enormes blocos de granito pelo caminho.
Mas que fazer...vão dar para o tal castelo. Lindo grande e imponente!

Luna disse...

Na minha terra isso chama-se inveja, deixa lá com essas pedras um dia constróis um castelo! Né?
bjos

Luna disse...

Esqueci-me de dizer essas coisas difíceis que nos dão gosto conquistar! Boa viagem de regresso para terras lusas.
bjos
Luna

gralha disse...

Luna, desculpa lá mas: inveja de quê ou de quem? Não fazes a mínima ideia do que estou a falar. Eu explico:
1º Não gosto de aforismos, especialmente dos blogues cheios de aforismos, porque acho piroso. São gostos.
2º Não acho que os obstáculos na vida nos tornem melhores pessoas, nem mais fortes. Acho só que dão trabalho.
Era disso que eu estava a falar.

gralha disse...

Vera, só te safas de pedradas porque gosto de ti assim muito, muito. Tu querias brindar-me com Nicholas Sparks?!? Isso dava direito a catapulta.

gralha disse...

Catarina, deixa que eu chego aí a Portugal, arranjo um buldozzer e afasto as pedras todas de Lisboa até ao Alto Alentejo :)

Vera Dias António disse...

lol
é que me lembrei exactamente que esse grande autor usou a frase num título e até me arrepiei, lol
beijos