17 outubro 2014

este estabelecimento está encerrado para balanço

A verborreia não é sinónimo de uma mente cheia de ideias. Nem o silêncio implica ausência de opinião. A actividade frenética não é genialidade incontida e a contenção nem sempre é falta de coragem. Dizer muito, falar muito, opinar muito não esgota os argumentos, porque estes são como a água e regressam sempre à nascente. Mas há torrentes de palavras que ensopam espaços de sequeiro que precisam de apanhar ar. A inundação constante apodrece as sementes de novas ideias. Haja vazio, algum tento na língua. E menos ego, menos.

10 comentários:

D.S. disse...

Apesar de ter pena, compreendo. Cá estaremos no regresso :)

Ana. disse...

O meu estabelecimento está como o teu.
Querer escrever e não poder. Querer explicar e ter de escolher palavras. Ou escrever sem sentido.
E sim, menos ego, muito menos.

:)

Mãe Sabichona disse...

Primeiro a CF do blogue "uma mulher não chora" e agora tu? Não aguento! Se a "mãe preocupada" também fizer uma pausa, fico arrumada de vez! :) Beijinhos e até breve oubistes?

gralha disse...

Só para esclarecer, não há nada a assinalar. Já não posso é ouvir-me. Depois passa. Beijinhos e abraços.

Panda disse...

Mas que raio, anda tudo tolinho, a ir embora.

Naná disse...

Se tens que balancear, balanceia.

Mas não te demores, está bem?!

Amigo Imaginário disse...

Deixa a porta só encostada, sim?

Carla R. disse...

Por mim tudo bem, desde que haja uma liquidação total. Posts ao desbarato e tal.

disse...

Está Sol, calor, quase Verão como tu gostas. Já passaram várias horas, cinco dias. E, tu, nada! Amiga Gralha, uma pessoa habitua-se e depois...
Beijinhos
;)

gralha disse...

És uma querida, Té. Mas estou com uma tal carraspana que temo contagiar-vos só de olharem para o monitor e lerem mais um post meu (aliás, vai lavar as mãos e tomar um Griponal, se tiveres lido este comentário)