18 março 2011

o primeiro filho

Quando nasce o segundo filho, o primeiro é impiedosamente desapossado do título de bebé. Deixa de ser o epicentro da vida dos paizinhos (ainda bem), aprende a fazer montes de coisas sozinho, cresce, desenvencilha-se, partilha espaços, brinquedos e festas. Na minha opinião de irmã mais velha, o saldo é largamente positivo.
E depois chega o dia em que o mais velho adoece e o aperto no coração de mãe é o mesmo em que quando tinha 7 meses e teve as primeiras noites febris. Agora, o cólo já chega mal para um bebé tão grande. Em compensação, há festinhas de mano mais novo que ajudam a curar febres e alegrar dias a fio fechado em casa.
O meu Guguinhas já não é bebé mas está com pneumonia. Hoje não digo mal da indústria farmacêutica.

6 comentários:

Costinhas disse...

ohhh... as melhoras (hiper-mega-rápidas!) dele!

beijinhos no coração de mãe

mãeee disse...

As melhoras rápidas para o Guguinhas e doses xxl de mimo e força para todos aí por casa.

Beijos

Crente disse...

As mais rápidas melhoras para o teu príncipe...
Beijos

Vera Dias António disse...

:(
Ó amiga... que ele fique bem depressa! As melhoras, do fundinho do coração para o bebé grande!

Catarina disse...

:(
bolas pá...

Sara MM disse...

Oh!! tadinho! até me aperta o cora~ção só de imaginar...
melhoras!!!!
Bjss