30 outubro 2012

para manter sempre à mão

Por que é que não terás mais filhos, gralha maria:

1. Porque adoecem e sofre-se terrivelmente, em impotência, nessas alturas;
2. Porque NUNCA mais ninguém ficaria a fazer baby-sitting a todos duma só vez;
3. Porque não conseguirias pagar as mensalidades da creche e terias de deixar de trabalhar;
4. Porque, se deixasses de trabalhar, não serias daquelas mães encantadoras e serenas, mas daquelas que elouquecem e gritam o tempo todo;
5. Porque NUNCA mais iriam todos juntos à Disneyworld;
6. Porque deste toda a roupa de grávida e de recém-nascido;
7. Porque não tens mesmo vontade de voltar a lavar fraldas reutilizáveis e não tens coragem de usar descartáveis;
8. Porque o teu mais velho já tem uma trabalheira com o mais novo;
9. Porque o teu mais novo daria um terrível irmão "do meio";
10. Porque, valha-nos Deus, podiam ser gémeos.

Ommmmmmm...
Inspira...
Ommmmmmm...
Expira...

Já passou, não já? Vai lá mas é à maternidade visitar o teu primo acabado de nascer e snifa-lhe o pescocinho até à exaustão. That's all the baby you're gonna get.

12 comentários:

Melissinha disse...

Também ando com problemas terríveis de gerência de relógio biológico.

Não me sinto segura para ter outro filho neste clima de incerteza. Simplesmente não me sinto.

Ana. disse...

Ohhhh, o cheirinho de um recém-nascido!...

Crente disse...

Eu quero outro. Até quero mais dois. Claro está que querer e conseguir ter são duas coisas bastante diferentes...
Vai-se tentando.

Ana C. disse...

Quando a lista acima falhar, eu levo-te comigo a uma reunião familiar, com os primos da Alice e do António. Sairás de lá com um desejo incontrolável de laquear as trompas. Isso, ou o teu organismo cria imunidade aos espermatozóides durante uma boa temporada.
Dedos de unhas imundas esfacelam bolos de aniversário, putos gritam em transe pelo chão, outros que querem cantar músicas em inglês e todos têm que ouvir.

Crente disse...

Eu posso ir de atrelado Ana C.?

gralha disse...

Qual era a parte do "Dedos de unhas imundas esfacelam bolos de aniversário, putos gritam em transe pelo chão, outros que querem cantar músicas (...)" que devia ajudar a extinguir os instintos maternais, Cê?

Ana C. disse...

É o conjunto dos putos todos juntos :) O máximo que se aguenta é dois.

margarida disse...

Nós somos dois, eu gostava de ter três, mas deve ser um trabalho imenso.
Beijinhos e dá mimos ao bebé que eles são as coisas mais fofas, mesmo que o mundo não goste de recém-nascidos. *

Joana Jordao disse...

Eu tenho 3, mas não tenho qq vontade de ter um quarto. Neste caso, a acrescentar à lista "Porque o meu carro só dá para 5 pessoas" é mais uma razão.

Mas não tenho vontade de voltar para trás, das fraldas, do meu corpo sempre a mudar. Agora sinto que estou pronta para a fase seguinte. Preciso de reunir estas forças para a dolescência de 3 ao mesmo tempo.

Naná disse...

Um dia eu elaborarei sobre este assunto... agora não consigo!

DNC disse...

Eu podia usar todos os argumentos dessa lista, um de cada vez e todos ao mesmo tempo, para não querer ter mais filhos... mas quero. Mesmo. Muito. Quero ter mais um e não me assusta que possam ser dois.
A razão que me leva a não ter (ainda) outro filho é só uma: o pai não quer. (Pelo menos, este pai...)

ouvirdizer disse...

O meu lado da questão contra o mundo - Razões porque quero ter mais filhos:
- Porque quantos mais tenho mais brincam juntos e menos me chateiam(a sério, quando estou só com um é o caos...);
- Porque ainda tenho nomes de família para distribuir, Henrique e Joaquim ou Luísa e Rita;
- Porque ainda tenho 2 lugares no carro (a esperança não morre e comprámos um carro de 7, ponderámos uma carrinha de 9... juro, ahahahahah - venceu o lado estético dos carros, ahahahah);
- Porque a partir do 3.º temos descontos vários;
- Porque felizmente não tenho que pagar creches... valem as avós e aqui só há escolas públicas...;
- Porque o pai até gostava, é tão doido como a mãe;
- Porque é tão bom ter uma família grande... ó pá!!!...
- Porque estive uma semana em casa com 1 de varicela e é tão bom, pá, desfrutar deles todo o dia e, provavelmente, vou passar mais duas, ahahahahahah!

Sinceramente, neste momento não podemos pensar muito no assunto: estamos sem subsídios, ordenados congelados e já estamos no limite do nosso orçamento; é mesmo uma questão de economia...

Nota final: ajuda-me muito não ser stressada, nada. Grito, claro que grito, mas a minha veia teatral é tão forte que páro qualquer briga entre eles com um achaque digno de um óscar - tipo vou desmaiar, ou mesmo morrer aqui e agora. Ou então digo: "vão para a rua brigar, há lá pedras para atirarem uns aos outros" e eles param de boca aberta a olhar para a minha figura semi-desfalecida ou a questionar se bato realmente bem da cabeça....
Tenho muito mais piada do que eles, ahahahaah!