17 março 2012

a vida kitsch

Cheira a roupa lavada e, algures lá dentro, o mais pequeno toca harmónica. Já fiz as compras semanais, abasteci-me na fruta e legumes, e fui buscar o bolo de aniversário à pastelaria. As manhãs de fim-de-semana têm este ritmo que me transporta no tempo e faz pensar que fizemos (os portugueses da minha geração) um looping espectacular e voltámos basicamente ao mesmo.
Nasci em 1979 e os anos 80 são mais do que uma referência de moda ou colectânea musical; são uma memória bem viva. O sabão Clarim com que esfrego as manchas teimosas (adeus tira-nódoas!) é o mesmo que usava a minha mãe. A festa de hoje terá porcarias intemporais: batatas-fritas, pães-de-leite com queijo e fiambre, gelatina, salame de chocolate (adeus bolos de pasta americana, e nem vislumbres de câpequeiques ou outras alucinações doces passageiras). Pela primeira vez na vida, vou fazer rissóis (sushi, onde andas tu?). O antiquíssimo carro que conduzimos, para além de antigo é velho, avaria, vai para a oficina e espera-se horas nas filas de autocarro. Ir para o Algarve é o sonho de férias que nos alimenta a fornalha dos dias sobrecarregados, cuja intensidade, ainda assim, é atípica de há décadas atrás. No dia em que tivermos de pagar para ver as séries a que ainda conseguimos aceder nos canais americanos, desconfio bem que terei de dar uma nova oportunidade às telenovelas. Ou então começo a jogar no Totobola. Não compreendo, portanto, como é que alguém do meu tempo, pode render-se ao novo acordo ortográfico.

6 comentários:

Naná disse...

Um excelente post, com um remate final ainda melhor!
Eu nasci em 78, e não me rendo ao novo AO!!!

Melissinha disse...

Adorei tudo. Quanto ao AO, sou completa e totalmente indiferente, só quero é que o cliente me avise antes o que quer.

jmalho disse...

:) adorei
quanto ao AO morrerei a escrever facto com C tal como a minha avó escreveu sempre pharmácia.

Ah... e sou de 72 ;)
bjo

Carla R. disse...

Enquanto não vais ao cabeleireiro com uma foto da Samantha Fox, nem tudo está perdido.

Um brasileiro disse...

ola. estive aqui dando uma olhada. muito legal.apareça por la. abraços.

Mãe da Tiz disse...

Não diria melhor! Sinto exactamente o mesmo q tu ;)