23 janeiro 2013

de nada

Queridos Lisboetas,

Sei que não estão habituados a estas temperaturas árticas abaixo dos 10ºC, mas deixem-me partilhar convosco a única dica fashion realmente importante por estes dias: Mais do que luvas fofuxas sem pontas para teclarem à vontade; mais do que ponchos que não dão para conciliar com as mangas estreitas dos trench coats; mais do que as écharpes gigantorras em polar recuperadas a partir dos cobertores do IKEA pela vossa amiga urbano-artesã; mais do que a bandolete com almofadas de plumas cor-de-rosa (e depois admiram-se que o vosso gato tresloucado se vos atire às orelhas!); mais do que as UGGs onde andam a coleccionar chulé desde Setembro; mais do que as caneleiras que só favorecem o pernão rijo da Jennifer Beals no Flashdance

Enfiem um gorro na cabeça.

9 comentários:

Melissinha disse...

mais do que as écharpes gigantorras em polar recuperadas a partir dos cobertores do IKEA pela vossa amiga urbano-artesã - BEST EVER.

Aqui faço o seguinte: não saio, fico em casa com uma botija de água quente no colo. Pronto. Para ir deixar o Gabriel à escola, visto qualquer coisa por cima do pijama e tento controlar os avistamentos da minha pessoa.

gralha disse...

Diz-me que pões qualquer coisa a aquecer a cabeça do Gabriel, Melissa. Vou criar uma brigada de distribuição de carapuças.

Joanissima disse...

Eu tenho a teoria que em PT há "o complexo do chapéu" desde o Vasco santana.
Confesso que eu priopria fico constrangida quando uso (e tenho praí uns 10) porque fica tuuuuuudo a olhar.

Um provincianismozinho triste.

gralha disse...

Joaníssima, e eu que enderecei a mensagem só aos Lisboetas, a pensar que o pessoal a norte do Mondego tinha mais juízo ;)

Naná disse...

Eu só enfio o barrete ao meu filho, porque eu sou alérgica a barretes, gorros, chapéus, bonés e demais coisas de pôr na tola...

Nem sei como aguentei 8 anos de capacete de obra!??

ouvirdizer disse...

Graças a Deus a minha mãe é uma artesã magnífica - mas rural - e os miúdos têm uma colecção de gorros enorme a que damos muito uso. Porque aqui a média de temperatura diária há mais de 1 mês fica pelas 6 graus e a escola fica num sítio chamado Monte do Calvário, uma ventania permanente...
Já eu valho-me da farta cabeleira pois não consigo enfiar o barrete!!!
Nota: gosto tanto quando escreves, devas fazê-lo todos os dias. É só uma ideia!

gralha disse...

Vera, meu doce, eu só consigo escrever quando tenho alguma coisa para dizer (mesmo que seja uma baboseira qualquer). Encher chouriços, gostava muito mas era daqueles de sangue, para a feijoada.

p.s. Hás de convidar-me um dia para ajudar numa vindima. Gostava tanto e nunca tive oportunidade!

triss disse...

Eu enfio o barrete todos os dias, e nunca rapo frio.

calita disse...

ahahahahahahahahahahahaha, muito bom!