24 janeiro 2013

junto à serra do pilar

Em não podendo ir ao Porto,

(e para quem só chegou aqui agora e não sabe, eu sou uma minhota-alentejana que nasceu em Lisboa porque em 1979 ainda não havia A10 e, sendo assim, foi mesmo na capital que a portentosa semente e o fértil terreno se encontraram)

nesta altura do ano em que o estado do tempo a norte da Serra d'Aire não maça mais do que o que temos cá para baixo, em não matando as saudades da prata do Douro cavadinho entre as margens, em não enfardando francezinhas das boas, e em ficando eu aqui roidinha de inveja enquanto o meu homem vai para cima e a única coisa em que reparará serão as mensagens amigáveis que os plácidos moradores de Miragaia endereçam aos benfiquistas em cachecois hasteados nas suas varandas, nesse caso, pelo menos acabo de descobrir a Dora. Ah, bom.

Nota para mim: Tenho de aprender a fazer frases curtas.

6 comentários:

Silvina disse...

A Dora é muito fixe! :)

ouvirdizer disse...

E eu gosto tanto do norte carago!
Giro, giro, é que o R. e eu, saindo daqui era só para o Porto, amamos os dois a cidade. Há coisa de 2 anos fomos lá com os miúdos e, ao jantar, com vista para o Douro, o mais velho perguntou: "Pode-se pescar ali?" ahahahahahah

gralha disse...

Silvina, a Dora é mesmo muito fixe :)
Vera, se Maomé não vem a Lisboa, a Montanha pode ir ao Porto. Encontramo-nos todos lá? ;)

Ana. disse...

Não tens nada de aprender a fazer frases curtas, que eu curto as tuas frases longas e irrepreensivelmente pontuadas!!

Melissinha disse...

Blog fixe!

calita disse...

É sim senhora, a dora é muito fixe e é minha amiga :)