03 setembro 2011

horários

Quase toda a gente que conheço é noctívaga ou, pelo menos, declara-se not a morning person. Note-se que, para mim, noctívago é alguém que acha que depois do pôr do sol é que a vida começa. Eu sou o contrário. Acordo muito bem às 6h, desde que tenha dormido. Tenho toda a energia do mundo de manhã. Depois do almoço gostava de poder fazer a sesta, mas longe vão esses tempos. À tarde ainda funciono mas a noite é para dormir. É por isso que me habituei lindamente aos horários que se praticam por aqui, em que se almoça ao meio-dia (quando não é antes), se janta às 18h (por acaso nós só jantamos às 19h) e a criançada está na cama às 20h.
Voltando a Portugal, não me safo de alterar as nossas rotinas. Paciência, faz-se. Mas o mais estúpido de tudo é que já sei que vou ser sujeita ao julgamento habitual quando manifestar o meu desagrado pelas horas mais tardias. Jantar antes das 21h é coisa de velho. Deitar antes da meia-noite é só para quem não tem vida. Acordar antes das 7h é sina de pobre. As pessoas são diferentes, OK? Tal como não estou à espera que todos comam o mesmo que eu, por que é que tenho de gostar de dormir até tarde ou de ficar acordada a ver porcarias na televisão até às 2h? Já para não falar que a maioria do mundo não vive nesse fuso horário que a nossa cultura europeia do Sul nos vende como sendo o mais adequado. Como se um mocho tivesse mais estilo do que uma gralha, tss, tss.

9 comentários:

Irina A. disse...

Cá em casa temos horários para tudo.
A hora de almoço da Matilde é às 12h, o jantar às 19h, o banho às 18h30, nós jantamos às 19h30 e a hora de ir para a cama é às 23h30/24h.

Eu gosto de ter horários, funciono muito bem com horários, aliás, o tempo é fundamental para me orientar nas minhas tarefas diárias. Gosto bastante de acordar cedo, por norma levanto-me às 7h.

;) Não te sintas sozinha ;)

Melissinha disse...

Concordo com tudo. Tenho um ritmo parecido.

Teresa I. disse...

Cá em casa, portuguesinha de gema, jantamos o mais tardar às 19 (em férias, e na loucura, às 20h) e os miúdos às 21h estão na cama. A mim também não me apanham nesses horários "modernos" ;)

Ana C. disse...

Às vezes teimo que tenho que ser moderna e noctívaga e espeto com dois palitos nas palpebras, enquanto tento ficar acordada até mais tarde, mas não resulta. Adormeço mesmo com os olhos abertos :)
Confesso que não me importava de acordar um bocadinho mais tarde, tipo 8.30, 8.40...

manue disse...

eu adorava jantar às 19h, mas não consigo, a menos que passe a jantar sem o gajo que chega sempre tardissimo. Gosto mais do que estar ali cheia de fome e tentada a comer porcarias ou lanchar duas vezes

gralha disse...

Pois, o mal de muita gente em Portugal é só chegar a casa bastante tarde. Como se isso nos tornasse mais produtivos...

Vera Dias António disse...

A minha versão de solteira ia para a cama o mais tardar às 22h. A minha versão de casada janta a essa hora. Os miudos às 20h estão na cama e o nosso "dia" ainda vai a meio. Jantar, arrumar a cozinha e mais qualquer coisa, pela meia-noite estou despachada, excepto 2 ou 3 vezes por semana em que ainda passo a ferro até às 2 da manhã enquanto vejo um filme que dê ou dos que vou gravando para essa OCASIÃO, uma mourinha, portanto, LOL!
O que se passou foi que eu, uma pessoa da manhã casei com uma pessoa da noite (que curiosamente odeia sair à noite). Ele senta-se ao computador quando eu ligo o ferro e se eu me deito às 2h ele aguenta, na boa, até às 4 ou 5. Depois eu levanto-me às 7h30, 8h, depende dos miudos e ele pelas 9h, 9h30. Dormimos uma média de 5h/noite, o que não é bom mas sinceramente de dia, com os 3 miudos é-me impossível lavar casas de banho ou passar a ferro, ou lavar o chão, enfim.
O que não consigo é trabalhar, no sentido intelectual/ou mesmo inteligente da palavra à noite, sentar-me ao computador e escrever é dormir, na certa. À noite só trabalho duro e que requeira poucos neurónios, que esses vão dormir mais cedo, LOL!

gralha disse...

Vera, como disse, cada um tem os horários de que gosta. Mas deitar tarde para passar a ferro?? Isso faz-me uma comichão desgraçada, como tirares uma semana de férias para limpezas. Mulheres deste país: já queimastes os soutiens, queimai agora os aventais!

Joana disse...

Eu tenho o mesmo ritmo que tu e não o consigo por em prática aqui em Portugal. Principalmente devido ao pai/marido que chega tarde e fazemos questão de jantar todos juntos. Às vezes dá-me dó, os miúdos a quererem comer e eu a não deixar, à espera do pai. E se deixo comer porcarias, claro que depois não comem ao jantar. Acho que mudando isto a vida tornava-se, pelo menos, 50% mais fácil. Mas e conseguir a mudança?