29 abril 2012

mas alguém acha que isto é normal?

Eu bem sabia, lá nas profundezas do meu subconsciente, que havia uma razão para eu nunca ter feito parte das groupies da Maria (e do gato) que ia para Bruges e depois afinal foi para Timor. Apetecia-me chamar uns nomes mas ando a tentar conter-me na maledicência, leiam vocês isto, se quiserem.

15 comentários:

Anónimo disse...

Estou chocada!
(seguidora pelo reader)

Melissinha disse...

Pensou em voz alta, a pobre :)

(Também nunca fui adepta da causa).

Inesa disse...

Epá... era mesmo comigo.
Levava uma desanda! Há gente que não se manca. Mas, sinceramente, pior que ela é o irmão que permite.

Melissinha disse...

comentei dubiamente.

triss disse...

Não, não acho nada normal.

Naná disse...

Bem, afinal eu não fui a única não querer embarcar como groupie da Maria...

Melissinha disse...

Eu não tenho nada contra a tipa, só achei a causa fraca.

gralha disse...

Entra na categoria blogosférica "eu sou espectacular e quem não acha isso é invejoso".

Maria disse...

Calma minhas caras, o problema aqui foi vocês terem levado a sério aquilo que foi uma piada no seio da família e um post que não passou de um desabafo parvo. O nome da criança, como é óbvio será escolhido pelos pais, qualquer que seja o nome a minha princesa será profundamente amada, a minha cunhada é profundamente acarinhada por toda a gente e nós até somos uma família normal (e desculpem lá mas não sei como funcionou nas vossas famílias, mas na minha toda a gente achou que podia dar palpites e conferenciar em relação ao nome da criança - até os nossos primos que estão no Congo). Curiosamente ficaram mais melindradas vocês do que o meu irmão e cunhada que acompanham o que escrevo e se divertiram à brava com esta situação do nome. Por outro lado, eu também podia vir aqui tecer comentários sobre alguns posts que já li e fazer correspondentes associações de ideias. Mas não, um blog é uma coisa muito pessoal e como é óbvio um lugar onde tem dias em que sabe bem publicar uns desabafos parvos e dizer uns disparates.

Um abraço para todas :)

gralha disse...

Está bem, Maria, peço desculpa se não me apercebi do teor irónico do post e levei tudo à letra. De certeza que, se algum dia tiveres filhos, verás como esta coisa das opiniões familiares pode ser muito sensível.

Maria disse...

Gralha, no dia em que tiver filhos faço como a minha cunhada: escolho o nome e deixo a família toda a dar palpites. Claro que cada um de nós tem as suas preferências e cada um de nós vai para o mural de FB do meu irmão botar faladura mas a piada é essa: os meus pais estão em Portugal, o pais da minha cunhada na República Checa, a minha cunhada e o meu irmão em Dublin, eu em Timor (e quando estiver em Bruges, porque eu chego lá para o ano, estás convidada para lá dares um salto com o teu pequenito que a cidade é linda. Para Timor não te convido que esta porra fica longe e não é muito aconselhável para crianças pequeninas) e a minha princesa (porque é a minha primeira sobrinha e só isso é maravilhoso e a primeira neta dos meus pais) e a discussão em torno do nome deste ser lindo que vai nascer em Agosto foi uma forma de os aproximar a todos cada um com as suas ideias e argumentos à mistura.

O nome da minha besnica será Isabel, quase de certeza. Foi essa a esolha da mãe e do pai e será acolhida por todos com o maior entusiasmo. Por mim, se queres saber, embora o nome Mariana me seja muito caro por razões que quem me lê sabe de cor, eu só quero uma coisa: que a minha primeira sobrinha nasça perfeita e com saúde. Vá e gira como a tia (cof cof).

Quanto ao meu projecto, não tem mal se as pessoas não concordam, não aderiram à ideia,, não compreenderam as razões que me levaram a fazer um desvio de um ano até Timor. A sério. Não tenho nada aquela ideia de que a vida se divide a preto e branco. Só não gosto é que me tratem mal como já aconteceu porque em bom rigor eu não sou desagradável com ninguém. Mas pronto isso já foram águas passadas.

O que importa é que o teu filhote melhore rápido e possas ir dar uma volta com ele até ao Meco. Se estivesse em Portugal dizia-te para passares na Lagoa de Albufeira que os meus pais têm lá uma pequenita casa e aquilo até é engraçado.

:)

Bj


* E, by the way, não acho que sejas fascista a propósito do post que escreveste. Mas lá está, nem todos nos lêem da mesma maneira.

;)

gralha disse...

Maria, para que fique claro: não tenho nada contra a origem nem o desenvolvimento do teu projecto. Desejo sempre muita sorte a quem se esforça por conseguir o que quer. Pelos vistos não interpretei bem o que escreveste neste caso concreto, espero que não volte a acontecer.

Helena disse...

O que aconteceu nesta caixa de comentários foi muito bonito. Parabéns à Maria e à Gralha. A falar é que a gente se entende.

(Mas, ó Maria: aquele post precisava mesmo de um piscadela de olhos algures, para a gente perceber que era ironia. Eu, como a Gralha, estatelei-me ao comprido. A minha sorte foi ter ficado calada.)

Rita Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rita Maria disse...

Eu não fiquei mas calei-me agora :)