24 maio 2012

o que acontece quando, em vez da barbosa du bocage, metemos pela elias garcia?

Demoramos mais 40 minutos para estacionar. O que dá tempo para tentar explicar a infertilidade, a adopção, os conflitos e a pobreza em África, ao perguntador mais velho, enquanto o mais novo aponta para a 'mota zul!', 'mota peta!', 'mota zenta!, 'dois motas!'. É muita responsabilidade, isto de dar as primeiras noções sobre matérias complicadas. Então fazer isso, à medida que finalmente estacionamos num lugar minúsculo, é uma proeza admirável.

8 comentários:

DNC disse...

É absolutamente típico dos miúdos fazerem perguntas difíceis quando vamos a conduzir, principalmente a estacionar! Eu fico passada. Não consigo concentrar-me nem nas perguntas nem na condução e depois lá vem um grito de "Cala-te que eu estou a fazer a manobra!". É o meu tormento diário...

triss disse...

Até transpirei de nervos, juro.

Inesa disse...

Eu concluiria que o bom, mesmo, é ter uma mota. Essas passam ou estacionam sem problema. O teu filho que o diga. :-)

gralha disse...

Pois, Inesa, eu bem queria um riquexó mas não me deixam ter um para levar os miúdos à escola.

Rita disse...

Parece que escolhem os piores momentos.

Por aqui é quando estou no banho. É vê-los um a um a fazerem perguntas que muitas vezes não lembram ao menino jesus... até que dou um berro: eu só quero tomar um banho em paz, possoooooooooo?

Mariana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
gralha disse...

Rita, é por essas e por outras que eu tomo banho depois de eles se deitarem :)

Costinhas disse...

como te compreendo... :p