20 setembro 2012

turbilhão

Esta semana estive na meditar na noção de 'palavras de vida eterna'. E é tão irónico, porque parece que já nada é eterno. A vida dá muitas voltas. Há coisas imprevisíveis a acontecer a cada dia. Esta semana tem sido difícil, com notícias que nos entristecem e fazem perder o pé. Não consigo adoptar a postura dos males que vêm por bem, da escrita direita por linhas tortas, do acreditar que todos os túneis tenham uma luz ao fundo. Mas é nestas alturas que confirmo a importância das únicas verdadeiras seguranças que podemos ter: que somos imensamente amados por Alguém que nunca deixará de estar ao nosso lado; e que não há nada como vivermos cada dia de acordo com as nossas convicções, cultivando o amor próprio e o respeito pelo outro. Às vezes é só a isso que podemos agarrar-nos enquanto esperamos por melhores dias.

11 comentários:

Carla R. disse...

Ainda bem que tens essa fé e essas convicções. Parece-me, e deve ser com certeza, uma boa base para enfrentares o que não precisavas de estar a encarar agora. Talvez seja o que me faça falta nos tempos mais complicados, o famoso "óh tio, óh tio" não me tem servido de muito.
Espero que os tais dias melhores não se façam de rogados por muito tempo.
Beijinhos.

Melissinha disse...

Consola-me sempre o "não há bem que se sempre dure e não há mal que nunca acabe", Gralha. A vida dá mesmo muitas voltas, e também esta acabará.
beijinho!

PS - para quando um jantar com a Casaca (e quem mais vier?)

Ana disse...

Beijinho e força para continuares sempre fiel a ti própria... beijos

Ana C. disse...

O mau é mau. Apenas isso. Tudo o resto são floreados parvinhos, para tentar animar alguém que passa por uma fase menos boa.
Mas passares pela vida, de acordo com as tuas convicções, isso sim é do caraças e depende apenas de ti.
Força.

Naná disse...

Nunca há maneira de aceitarmos o mau assim de rompante.

Com o tempo a coisa acaba por se suavizar.

Força em manter esse amor próprio, esse respeito pelos outros e pelas tuas convicções!

Ana. disse...

Sempre achei que o futuro é agora, que o eterno é frágil e tristemente efémero, mas estou contigo na esperança de que melhores dias virão, sim.
...

Costinhas disse...

beijo

gralha disse...

Minhas queridas senhoras: agradeço a preocupação e as palavras mas esclareço que não se passa nada de mal comigo, pessoalmente. Mas espero que a boa energia chegue a quem dela precisa :)

calita disse...

Por momentos fiquei a pensar que só eu é que não sabia o que te tinha acontecido :) Seja como for, há mesmo muitas coisas más a acontecer a muitas pessoas e nem sempre parece possível sobreviver-lhes, às coisas más, mas a verdade é que se sobrevive.

ouvirdizer disse...

O bom de chegar tarde é que já se tem a resposta de que, afinal, não é nada muito mau e pessoal... Ainda bem!

Ó Gralha, deixa-me dizer-te uma coisa muito chata: no meu local de grande actividade e enormes doses de suor diário, lá consigo ir espreitando os blogues de que gosto, alguns dias até mais aiude, no entanto, não posso ir ao teu blogue porque aquele sistema informático que não deixa a malta ir a sites pornográficos, de jogo, redes sociais e afins bloqueia-me o teu cantinho... Não sei porquê o teu, juto, mas nalgum sítio hás-de ter escrito algo que te bloqueia... logo tu, não imagino o quê... a sério...

ouvirdizer disse...

O bom de chegar tarde é que já se tem a resposta de que, afinal, não é nada muito mau e pessoal... Ainda bem!

Ó Gralha, deixa-me dizer-te uma coisa muito chata: no meu local de grande actividade e enormes doses de suor diário, lá consigo ir espreitando os blogues de que gosto, alguns dias até mais aiude, no entanto, não posso ir ao teu blogue porque aquele sistema informático que não deixa a malta ir a sites pornográficos, de jogo, redes sociais e afins bloqueia-me o teu cantinho... Não sei porquê o teu, juto, mas nalgum sítio hás-de ter escrito algo que te bloqueia... logo tu, não imagino o quê... a sério...