08 dezembro 2014

também é um bocado assim, isto dos blogues

"Good old traditional audio-only phone conversations allowed you to presume that the person on the other end was paying complete attention to you while also permitting you not to have to pay anything even close to complete attention to her. (...) And yet even as you were dividing your attention between the phone call and all sorts of other idle little fuguelike activities, you were somehow never haunted by the suspicion that the person on the other end's attention might be similarly divided."

David Foster Wallace, Infinite Jest

Quantas pessoas temos na vida que estão do outro lado, de facto, a escutar-nos? E nós, prestamos atenção a quem?

4 comentários:

Amigo Imaginário disse...

Talvez o truque seja escutar e gostar de ser escutado, mas nunca levarmos nada demasiado a sério. Principalmente, nós... :)

gralha disse...

Só que às tantas chateia um bocado tanto voyerismo sem interesse genuíno, Amigo Imaginário. Sei lá, se calhar sou eu que ando numa fase mais séria. Ou então é por perceber que já não tenho amigos [inserir lágrimas de crocodilo e vergastadas nas costas].

Amigo Imaginário disse...

Deixa lá... pelo menos, tens um amigo imaginário! ;)

(Acredita que o pior é o voyerismo e o interesse genuíno em fazer mal, destruir, difamar. Infelizmente, sei o que isso é, lá no meu boteco. E é tão triste.)

gralha disse...

:)