12 junho 2014

elogio à professora

Findo o ano lectivo, o reconhecimento devido: gosto muito da professora do meu filho. Gosto que seja exigente mas não promova o espírito competitivo a todo o custo. Gosto que conheça cada um dos seus meninos. Gosto que faça deles seus meninos. Gosto que insista na abordagem pela positiva. Gosto que seja gira e confiante. Gosto que seja educada e que insista na importância da boa educação. Gosto que seja carinhosa com o meu filho e que puxe por ele, incutindo-lhe responsabilidade, deixando-me na confortável posição de acompanhar-lhe os estudos a boa distância, (para o ano logo falamos, já sei). Gosto que seja apaixonada viajante e tenha apoiado com entusiasmo o baldanço de um aluno a meio do ano, porque há valores mais altos que se levantam. Gosto que só marque trabalhos de casa ao fim de semana e que os esfalfe durante as aulas. Gosto que esteja no ensino público e que o defenda, com qualidade. Gosto que se preocupe, que invista, que invente, que dê o litro e que admita que agora precisa de férias, como todos nós. Graças a Deus por ter colocado esta pessoa no caminho do meu filho durante estes anos tão importantes para a sua formação académica e pessoal.

7 comentários:

Bruxa Mimi disse...

Não sou eu a professora do seu filho, mas gostei de ler!

Raquel Ribeiro disse...

plenamente de acordo em relação à professora do meu filho! muito semelhante!
infelizmente, como prof de 3ºciclo, é muito raro sentir esse reconhecimento!

;-)

Unknown disse...

Infelizmente, não posso dizer o mesmo. A professora do meu filho (minha colega) é todo o contrário:foi um ano letivo muito sofrido para mim e para ele. Ela discrimina, julga, dá bofetadas, chama burros a uns e cavalos a outros...Tudo numa escola pública no bairro mais em voga da Lisboa. Ser professora não é profissão para fracos!

Amigo Imaginário disse...

Também fiz o balanço que se impõe, no final deste ano escolar. E percebi que a professora que conseguiu desfazer milagrosamente o todo o mal que 4 anos de ensino primário em Portugal fizeram ao Diogo, não conseguiu adaptar-se ao Vasco. É tão, tão bom quando encontramos um professor a quem entregamos os nossos filhos em total confiança!

Quando me encontrares disse...

Também agradeço diariamente a prof do meu filho. :-)

http://quando-me-encontrares.blogspot.pt/2014/06/count-your-blessings-2.html?m=1

gralha disse...

Bruxa Mimi, espero que os pais dos seus meninos lhe façam o devido reconhecimento, então :)

Raquel, tenho as melhores recordações dos meus professores do terceiro ciclo, espero que os seus alunos lhe façam sentir que o esforço é recompensado.

Isso é mesmo complicado, Unknown. Quem vê bairros não vê corações, efectivamente.

Amigo Imaginário, acho que não compreendi o teu comentário: a mesma professora foi boa para um e menos boa para o outro?

Quando me encontrares, é uma bênção, que assim continue :)

Naná disse...

Essas são raras de encontrar, por isso ainda bem que a estimaste.

Eu também tinha encontrado uma assim, que estava a preparar o meu filho da melhor forma para a entrada no 1.º ciclo... mas quis o destino que ela fosse para Timor, e calhou-me na rifa o extremo oposto, quando o miúdo está em rampa de lançamento para entrar na primária...