07 abril 2010

bebés e ambientalismo

Os bebés são, ao mesmo tempo, uma chamada de atenção para a necessidade de preservar o Planeta e uma grande desculpa para a preguiça no cuidado com a protecção do ambiente. Verdade seja dita: uma mãe mal dormida há não sei quanto tempo tem pouca paciência para usar menos a máquina de louça, para encher a máquina de roupa, para recusar todas as facilidades prontas-a-usar-e-deitar-fora. Ainda assim, lá resolvi quase abolir as toalhitas, mudar para as almofadas de amamentação reutilizáveis - que não recomendo, é ver o leite a pingar para tudo quanto é roupa, mas lá faço o sacrifício - e para as fraldas reutilizáveis. Estas, que chegaram no Sábado (como eu adoro as compras online!) e custaram cerca de 160 euros (20 unidades). Vamos lá ver, depois logo dou o meu veredicto.

7 comentários:

Melissinha disse...

Ui! Admiro-te, Gralha. Não faço nada disso, tento criar "ecocréditos" de outra forma - tudo que posso comprar em 2a mão, compro, e usamos muito os transportes públicos, não temos máquina de lavar loiça - tá bem, não é por isso, mas não temos - e poupamos imenso água, luz e comida.

Não chega, eu sei que é mais um cala-consciência, mas olha...

Rita disse...

admiro a tua pachorra, hehehe!! sou uma destruidora do ambiente... shame on me :)

Ana C. disse...

Estou cheia de curiosidade para saber como corre a experiência e estou com a Melissa, gabo-te a coragem :)
Sabes que continuo a sentir que tudo o que possamos fazer pelo ambiente é automáticamente "compensado" pela negativa por um país chamado China, que sozinha polui mais que nós todos juntos.
Nós a puxarmos por um lado e eles a desfazerem tudo pelo outro.
Melissa há máquinas da loiça mais económicas do que posssas pensar que gastam menos do que a torneira aberta a lavar a loiça filha.

Vera disse...

da paciência e disponibilidade: és o meu herói pois não sei como é estar sempre com o bebés em casa e conseguir fazer as coisas. Neste momento estão com a minha sogra e só assim consigo vir dar um jeito na casa. no doingo dei almoço de páscoa/anos do amadeu (e vão 4!!!) e para conseguir preparar tudo deitei-me às 5h30 da manhã. só faço alguma coisa com eles a dormir. foi temperar carnes, fazer o puré da sopa, fazer o bolo de anos, por a mesa, arrumar a sala, enfim, ou se trabalha de noite ou não dá.
beijos dos grandes!

cgaspar disse...

Estas "all-in-one" são de facto as mais práticas e funcionam como uma fralda descartável, a diferença (grande, a nível ambiental) é que em vez de deitar no lixo vão para a máquina de lavar. Há imensos tipos, formas e padrões aqui nos EUA e, acho, bem mais baratas do que na Europa. Estas da Kushie são bem giras! Espero que a experiência corra muito bem! Com o conforto do algodão, o Diogo deve ficar fã! Beijinhos

mena disse...

que corajosa! eu nisso não me meto, que cá em casa são dois com fraldas e não fazia mais nada senão lavá-las. aliás, não sei se o que gastaria em água, elecricidade e detergentes que inevitavelmente vão poluir o ambiente, não seria tão mau como as fraldas descartáveis...
seja como for, fico muito curiosa para saber como te estás a dar com a novidade.

Rita Baguinhos disse...

E agora fiquei cheia de vergonha... pois eu, desde que o maridão foi aí para os teus lados, até deixei de reciclar o lixo :(