28 abril 2010

os sentidos do silêncio

Cá por casa, o silêncio - raríssimo! - pode ter muitos sentidos. Num dia, significa que o Gugas deu uma de Leonardo da Vinci e resolveu pintar paredes, armários, mobília, brinquedos e ele próprio com os marcadores (saiu tudo com alcoól, paciência, não volta a acontecer); no dia seguinte, é porque o artista se resolveu deitar ao lado do irmão no tapete de actividades e fazer-lhe festinhas na cara com uma ternura indescritível, sem saber que o estou a ver, sem razão nenhuma de especial. Às vezes a vontade de chorar também se deve a estas surpresas que nos enchem o coração.

4 comentários:

Porque ... disse...

Os nossos bandidinhos são uma ternura. O Rodrigo tb faz o mesmo. Parece que se certifica que ninguém o vê. Contempla a Inês e faz-lhe festinhas cheias de doçura;) Coisas de mano mais velho.

VDA disse...

Numa casa de madeira (castanha) os gajos parecem não ter vontade de pintar paredes... mas o Ruca já descobriu que no chão é giro, lol
Das festinhas... sim, é indescritível vê-los mimocas uns com os outros!!!
Beijocas!

Anónimo disse...

dispensava-se a choradeira (que dei-ta cá para fora muito... até do que nem se sabe que está lá dentro).

que gutato mais fofo. eu já sabia!

Bjss
Sara

Luna disse...

adoras o teu pestinha confessa!