17 abril 2010

deve ser por ser Abril (logo eu, tão reaccionária)

Hoje disse o que pensava. A várias pessoas que estavam a precisar de o saber. Se calhar, magoei. Mas já ando calada, pisada, apagada há demasiado tempo e não há nada que me roube tanto o que sou como isso. Só a perda da liberdade. Uma gralha é isso: uma voz que não se cala e umas asas sempre prontas a levantar vôo. Não posso voltar a esquecer-me disso.

p.s. E percebo agora por que é que eu sou tão bruta por natureza (pronto, também é porque nasci com esse jeitinho especial): é que, mesmo assim, houve quem não tivesse percebido nada do que queria dizer.

4 comentários:

Catarina disse...

e mai nada!!!

R disse...

fizeste bem... só assim as coisas podem evoluir...para melhor, espero!!!

bjsssss!
SaraMM

VDA disse...

então gaja?!!! desengoliste sapos?!!! o meu excesso de peso deve dever-se aos que engulo inteirinhos (que nojo de imagem, lol).

a noticia é que tens mail me, com as tais fotos, enaaaaa!!!

StellaMaris disse...

Eu também ando assim!
Mas ainda não me decidi a abrir a boca!