09 novembro 2010

é oficial: sou emigrante

Tragam as chouriças, abram as pipas de vinho novo, exibam os galos-de-barcelos, exponham-me a sagrada família sobre os naperons de croché, onde uma pequena família de gatinhos de porcelana está aninhada, estou convertida. Ontem pensei qualquer coisa tão genial como "na minha landa as coisas são assim e assim". É arrumar as botas, não há condições.

Ninguém se zangue com os estereótipos acima enunciados que eu garanto ter o MAIOR respeito por todo o tipo de e/imigrantes, de qualquer nacionalidade. Pronto, não respeito muito é os pechichés de porcelana, isso não.

7 comentários:

Melissinha disse...

E ter um bom tempo, ainda não tens? Foi das primeiras baixas linguísticas dos meus amigos na estranja.

Rita disse...

Esqueceste te do cão de loiça? :)

Beijos

Vera Dias António disse...

Só vivi 6 meses fora de Portugal mas também me acontecia. O Rui, quando está mais cansado diz metade das frases em inglês, é espectacular!

Beijos!!!

É de mim ou estão a preparar-se na tua vida as condições próprias para que daqui a uns longos meses já não te apeteça deixar a landa do tio sam?

Costinhas disse...

não tarda nada vens para a landa a falar em inglês cortado com português :p

Jo Ann disse...

Eu tenho estátuas do Pensador de Angola e batuques da Africa do Sul e tamanchos da Holanda.
É que, não contente de ser imigrante, eu sou imigrante depois de ter sido imigrante em outros países... ;-)

gralha disse...

Vera, minha querida, era bom mas não. Estão a fazer-me a vida negra no trabalho e nunca desejei tanto voltar à Landa como agora...

A mãe que capotou disse...

Nunca ouvi tanto fado como nos ultimos tempos, mal posso esperar pela vacances de natal! Acho que pela primeira vez vou a uma casa de fados na Mouraria.
Mas ha almgo que ainda descobri e ja sou emigra ha 7 anos... onde é que é o deposito de carros grandes e marcas alemãs onde se vai buscar a voiture gratuite para a travessia de Espanha?