20 outubro 2010

das tripas coração

Às vezes temos de engolir o orgulho do já-tenho-31-anos-dois-filhos-mestrado-12-anos-de-experiência-de-trabalho e aceitar ajuda. Para uma pessoa que sempre foi independente, custa como o caraças.

5 comentários:

Melissinha disse...

A mim não me restou muita alternativa. Precisei mesmo de ajuda. Não foi preciso pedir, graças a Deus.

Vera Dias António disse...

Ao mesmo tempo é o dar Graças a Deus por termos quem nos ajude!
Aqui gasta-se do mesmo!

Costinhas disse...

onde é que eu já vi isto?! ahhh, lembrei-me :p

beijos

Margarida Atheling disse...

Sei muito bem do que falas!
Se há uns anos me dissessem que ia conhecer esta realidade ia achar que era pura ficção!

Bjos!

Precis Almana disse...

Eu sei que não te consola, nada nos consola, mas por vezes é bom saber que há quem nos compreenda. Eu "só" não tenho a parte dos filhos mas tenho a agravante de ter mais 11 anos que tu. E, mesmo a trabalhar, são muitas as vezes que preciso de ajuda dos meus pais... Eu sei que há filhos que acham que eles estão lá para isso; a mim podem ajudar anos e anos que eu não acho já normal. Mas quando tem que ser, também sei que eles preferem. Força, melhores dias virão.