26 outubro 2010

parece que não mas são grandes progressos

Estou orgulhosa de mim mesma porque, às vezes, já consigo lidar com o rebuliço da manhã/cansaço acumulado do fim de tarde sem perder a paciência com o Gugas à mínima coisa. Contar até dez e, realmente, não gritar. Responder com relativa calma e não perder consciência de que eu sou adulta e ele criança. Mesmo que ainda não seja assim todos os dias.
E isto faz-me lembrar que um dia tenho de escrever acerca da minha depressão pós-parto. Porque há muita gente, todos os dias, a passar pelo mesmo, sem ver a saída.

1 comentário:

Crente disse...

Devias mesmo. Para algumas mães é mesmo complicado. Quer a depressão pós-parto quer a depressão pós-mãe, que dura mais tempo...