21 outubro 2010

sim, é mais um post de mãe babada (só lê quem quer)

E o orgulho que tenho no meu filho crescido, que toma banho sozinho, põe os desenhos animados no Youtube, toma conta do irmão com uma ternura indescritível, e já fala inglês com sotaque americano? Não dá para descrever, senhores, não dá.
Também não dá para descrever a coragem dele, que adora ir para a escola apesar de TODOS OS DIAS haver três fedelhos insuportáveis e mimados colegas que lhe fazem a vida negra. Fico doente com a passividade e permissividade que imperam na educação (?) que dão às crianças nesta terra...

6 comentários:

Crente disse...

Infelizmente é a educação do mundo, nos dias de hoje. O meu Mister ainda não teve de enfrentar "colegas" assim... Não sei como será...

Costinhas disse...

uma "passividade e permissividade" aparente diria eu porque é só eles fazerem qualquer coisa que não caia bem a uma mamã americana e são processados na hora.

(ainda me lembro de acusarem de assédio sexual uma criança de 4 anos - http://blogs.estadao.com.br/patricia-campos-mello/assedio-sexual-no-jardim-de-infancia/ - enfim...)

gralha disse...

Pois é Costinhas, mas são capazes de ver os miúdos a empurrar, bater, atirar areia ao Gugas e tudo o que os ditos miúdos ouvem é "we don't hit", num tom doce e com cara sorridente.

Melissinha disse...

aproveita que tás na terra dos processos e processa-os até à lua!

Gaivota disse...

É processar, é processar, sem dúvida. E parabéns ao Guga pelo despacho e por ser tão lindo e bom mano.

gralha disse...

É só ter como financiar um advogado e é ver-me a processar esta gente toda, qual metralhadora imparável :)