03 junho 2010

hoje perdi uma das minhas estrelas guia

Grande, grande sacerdote. Um homem ímpar. O meu confissor e mentor na catequese. Professor do meu marido agnóstico. Estou muito triste...

"Não estejas triste mamã, ele foi ter com o Jesus." Pois foi, filho.

4 comentários:

Melissinha disse...

Lamento, gralha. Passei a infância rodeada de bons padres, como não consigo encontrar hoje em dia - também não me tenho esforçado, confesso.

Custa muito perder alguém assim.

Ana C. disse...

E através do teu post fiquei a conhecer um homem de Deus e da Ciência. Incrível...
As estrelas guia quando chegam ao seu destino brilham ainda com mais força para iluminarem o caminho dos que ficam aqui.

VDA disse...

Eu perdi o "meu" Padre 13 dias depois do nascimento do Amadeu. Custa-me que não tenha sido ele a casar-me pois tinha que ser ele. Foi sempre o meu conselheiro e nunca me confessei a ele. Deu-me conselhos nos estudos e no trabalho. Fo o meu 1.º patrão. Era o máximo. Jantaste uma vez com ele, lembras-te?
É ser-se privilegiado conhecer pessoas assim por isso, minha amiga, compreendo perfeitamente a tua tristeza.
Há padres e padres, alguns são mesmo estrelas-guia!

gralha disse...

Obrigada pelas vossas palavras, meninas.
Lembro-me sim, Vera!
(e este também era o único padre que eu via a casar-nos pela igreja - mas pode ser que surja outro, tenho tido muita sorte na minha paróquia)